O Blog no Fim do Universo

Posts Tagged ‘dvd’

MetallicA faz shows no Brasil

Posted by Darshany L. em 28/12/2009

Como fã de uma das maiores bandas de heavy metal de todos os tempos (yeah!), não poderia deixar de comentar por aqui sobre os shows que o Metallica realizará no Brasil, em 2010.

Metallica se apresenta no Brasil em 2010

A banda, que já esteve no país três vezes (89, 93 e 99), traz agora a turnê do seu último álbum, Death Magnetic, lançado em 2008. Death Magnetic veio para apagar da memória o fiasco que foi St. Anger, álbum de 2003. Apesar de premiado, St. Anger desapontou a maioria dos fãs com um Metallica seco, sem os famosos (e importantes) solos de guitarra. Eu mesma excluí o CD da minha lista. Mas Death Magnetic resgatou a banda, com músicas que relembram sua melhor fase, a do Black Album (1991). O álbum traz ainda uma terceira versão de Unforgiven, que ficou impecável na voz de James Hetfield (e não poderia ser de outra forma):

“Eu acho que será um show fantástico. Um não, três! Além da excelente qualidade da banda, eles tem uma presença foda e tornam os shows intensos, fora o público que está louco por esse show… ou seja, combinação perfeita: excelente música, músicos ‘loucos’ e público ainda mais louco!”, afirma o estudande de Publicidade e Propaganda Alex Gouvêa, 22, sobre a turnê no Brasil. “Os shows na Cidade do México demonstram um pouco disso tudo, rendendo até um DVD. Mas os daqui do Brasil serão uma verdadeira loucura”, completa Alex, que apesar de querer muito, ainda não sabe se irá aos shows.

Eu também não vou, o orçamento não deixa. Mas para quem quiser, o Metallica se apresenta no Brasil em janeiro de 2010: dia 28 em Porto Alegre, e dias 30 e 31 em São Paulo. Os ingressos podem ser adquiridos no Ticketmaster.

Anúncios

Posted in música | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comments »

O que aprendi com Felicity.

Posted by Darshany L. em 21/06/2009

Nas últimas férias, eu finalmente terminei de assistir a minha série preferida, a mais linda de todos os tempos: Felicity. Lembro que eu estava chorando no penúltimo episódio, e meu pai passou no quarto e disse “Não acredito. Isso nem é novela!”. Ele não entende! Ninguém entende a paixão que eu tenho por esse seriado.

Felicity (de vermelho) e seus amigos.

Felicity (de vermelho) e seus amigos.

Não sei se é pelo fato de a protagonista, Felicity Porter, se parecer comigo em alguns aspectos. A primeira vez que vi um episódio, ainda passava no SBT, logo me identifiquei com ela. Fiquei maluca, e o SBT era mais maluco ainda e não passava os episódios direito, pulava temporada. Coloquei na cabeça que iria baixar a série inteira assim que tivesse uma internet rápida – a minha era discada, na época.

Felicity e Ben, seu grande amor. (cena da 4ª temporada)

Felicity e Ben, seu grande amor. (cena da 4ª temporada)

Eu não podia nem comprar os DVD’s! No Brasil simplesmente NÃO TEM os DVD’s de Felicity, o que me deixa profundamente inconformada. Foi então que minha velox finalmente chegou, eu parei de acompanhar no SBT de qualquer maneira, e baixei todas as 4 temporadas. Assistia com a maior empolgação do planeta cada episódio… morria quando não podia continuar e iria demorar para saber o que aconteceria. Sem mais nem menos me pegava cantando por aí a música-tema da série (abaixo).

New Version of You – J. J. Abrams (tema de Felicity)

Felicity, com Ben ao fundo.

Felicity, com Ben ao fundo.

Felicity me viciou completamente, mais do que qualquer outra série conseguirá fazer. Seus erros, seus acertos, suas escolhas… tudo se parece muito comigo. Quando eu escolhi fazer Comunicação, e meu pai queria que eu fizesse Direito, lembrei logo dela – o pai dela queria que ela fizesse Medicina, mas ela preferiu seguir sua vocação para Artes. Lembro dela em meus relacionamentos, lembro dela nas amizades… acho que eu sou a Felicity brasileira em pessoa.

Felicity e Ben, cena da 4ª temporada (imagem do meu desktop ^^)

Felicity e Ben, cena da 4ª temporada (imagem do meu desktop ^^)

(Cena do primeiro beijo entre Felicity e Ben)

Mais que tudo isso, a personagem me mostrou (e aposto que para muitas garotas também) que eu não sou e nem posso ser perfeita. Que eu vou errar, e muito feio até, mas vou aprender com isso. E todas as coisas ruins, no final, não vão influenciar na minha felicidade, se eu a fizer acontecer.

(Abaixo, primeiríssima cena de Felicity)

Posted in crônica, crônica multimídia | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , | 25 Comments »